Os 4 Riscos do Teletrabalho

10-04-2020

Trabalhar em casa tem muitos benefícios, mas como em tudo na vida, também existem desvantagens. Há dois anos que trabalho a partir de casa e, desde o início, estabeleci um horário de trabalho, um local para instalar o meu home office, tornei-me ainda mais organizada, disciplinada e focada.

Eu sabia que se deixasse tudo nas mãos do acaso, isto não iria correr bem. A minha estratégia para contornar os desafios que poderiam prejudicar o meu desempenho foi apenas uma: a organização. Os 4 riscos que identifico a seguir, estão todos ligados à organização, planeamento e disciplina. 

#1 NÃO TER UM HORÁRIO DE TRABALHO

Mesmo para quem tem um horário flexível, é conveniente definir um horário de trabalho. Estabeleça uma hora para começar e terminar a sua jornada, períodos de pausa e, se possível, dias da semana que está disponível. O objetivo é criar uma rotina e gerir o tempo que tem para realizar as tarefas de trabalho. Tenha em conta as necessidades da  empresa para quem trabalha (se for o caso), dos seus clientes (se for freelancer), da sua família e do seu desempenho (pense em que momento do dia se sente mais produtivo).

Tente cumprir o horário que estipulou o mais aproximado possível, mas não seja um servo, jogue com a flexibilidade. Se começou a trabalhar às 9h30 em vez das 9h, talvez precise trabalhar mais meia hora nesse dia... ou não.

Quando defini o meu horário de trabalho, fiz questão de estabelecer também um horário de atendimento ao cliente. Isto quer dizer que, depois de determinada hora, prefiro não atender clientes e continuar a trabalhar em projetos que exigem muita concentração e assim não corro o risco de ter interrupções.

#2 PROCRASTINAR

Creio que é o maior risco de todos: a tendência para adiar tarefas que não temos vontade para as realizar e que acreditamos ter muito tempo para as fazer. Afinal, estamos em casa e, temos tempo. «Logo se faz», «logo se vê» ou «amanhã termino esta tarefa aborrecida». Procrasctinar é a arte de deixar tudo para amanhã e o seu desempenho pode ser influenciado negativamente se for um procrastinador.

«Nada é tão cansativo quanto o peso de uma tarefa inacabada.»

William James

#3 FALTA DE FOCO

É tão fácil perder o foco quando não se tem a determinação e a disciplina necessária para se trabalhar em home office. Qualquer chamamento pode retirá-lo do seu objetivo: executar as tarefas profissionais. 

Os alertas das redes sociais, a máquina da roupa que acabou de lavar ou a necessidade de ir às compras são apenas pretextos para a desmotivação. Se tiver focado, apenas vai responder a estes tarefas quando decidir o momento de as executar.

#4 CONFLITO DE PAPÉIS

Desempenhar vários papéis, no mesmo espaço onde se vive e trabalha, pode ser difícil, especialmente nesta fase de isolamento. "Vestimos" uma personagem diferente em cada ambiente e a nossa postura também se adapta em cada papel desempenhado. 

Gerir o meu papel de assistente virtual e de mãe, obriga-me a desligar de um e a conectar-me noutro papel, quase instantaneamente. Mesmo com muita organização e planeamento estas mudanças de papéis repentinas e, por vezes, não planadas geram desgaste e quebras na produtividade. 

O papel de mãe ou de pai pode estar a ser exercido quase ao mesmo tempo que as funções de trabalho, por isso, é tão importante definir um horário de trabalho, aprender a deixar de procrastinar e ganhar foco para conseguir responder às solicitações da família e do trabalho, sem que nenhuma das partes fique prejudicada.

Cristina Pinto


Trabalhar a partir de casa é o desejo de muitas pessoas. Sonham não ter de enfrentar o trânsito, acordar mais tarde, ter tempo para outras tarefas, estar mais tempo junto dos filhos, alimentarem-se a horas com comida feita em casa e, sobretudo, não terem de cumprir um horário fixo.

Queria ser jornalista. Depois de terminar o curso, Filipa conseguiu alguns estágios em jornais e publicações locais. Trabalhava sem contrato e sem horário, mas com muitas promessas. Estava a começar a sua carreia e a esperança tornou-se a razão para apostar tudo em cada experiência que saía frustrada. O jornal fechou, a revista não lhe pagou o que...

Por mais livros que as pessoas leiam, por mais cursos que as pessoas frequentem, por mais gurus que as pessoas sigam, há sempre alguém com dificuldade em mudar de vida.