O que faz uma assistente virtual?

16-11-2018

A tecnologia tem a capacidade de transformar a sociedade em áreas tão diversas como a saúde, a educação, a forma como comunicamos e até como nos comportamos. Hoje conseguimos fazer uma série de tarefas sem sair de casa como efetuar pagamentos, marcar consultas, comprar livros, pagar impostos, etc. Também o trabalho tem sofrido mutações rápidas e de grande impacto na sociedade. Se existem muitos postos de trabalho que estão em extinção, florescem muitos outros que nem imaginamos que existem. Trabalhar como assistente virtual é uma profissão em crescimento, mas que em Portugal ainda cria muitas perguntas. 

"Afinal o que é que tu fazes?". Tento dar uma explicação breve como: "Presto um serviço de apoio administrativo a freelancers e micro empresários." Na realidade acho esta definição muito curta para explicar o que faz uma assistente virtual, por isso, decidi criar um artigo sobre este tema para responder a dúvidas sobre esta profissão ou dar a conhecer a quem ainda não ouviu falar desta forma de trabalhar.


O que é uma assistente virtual?

Antes de dizer o que faz uma assistente virtual, será melhor definir o que é uma AV. Uma assistente virtual poderá ser um assistente virtual e presta serviços de apoio a outros profissionais ou particulares. É uma profissional independente que gere o seu tempo e agenda e disponibiliza-se para trabalhar numa área que se sinta confortável a realizar. Coloca ao serviço de outros as competências e formações que tem. 

O que NÃO é uma assistente virtual?

Do mesmo modo que expliquei o que é uma AV, é importante deixar claro o que não é uma AV. Apesar de uma AV utilizar a tecnologia para realizar as suas tarefas, nada tem a ver com software ou inteligência artificial. Por isso, uma AV não é uma Siri ou uma Sofia. Bem, não sei se há "Sofias" a trabalhar como AV, mas a ideia é desvincular a ideia de uma assistente virtual no sentido irreal, tecnológico ou teórico de uma AV real e humana que usa o termo "virtual" para realizar as suas tarefas, mas sem a sua presença física.

O que faz uma assistente virtual?

Poderia dizer que uma assistente virtual faz tudo o que uma assistente presencial faz, mas com a diferença do lugar de onde está e da forma como o faz. Imagine uma assistente administrativa, comercial, financeira ou pessoal. Dentro destas áreas pode desenvolver tarefas específicas de acordo com as suas competências e as necessidades dos clientes. Seguem alguns exemplos de serviços e clientes que os podem requerer.

Na área administrativa pode gerir a agenda de um dentista, preparar uma apresentação em PowerPoint para um workshop, redigir um regulamento interno para um micro empresário ou pesquisar fornecedores de produtos para um cabeleireiro.

Na área comercial pode ajudar na avaliação dos serviços de uma lavandaria, pesquisar e encomendar produtos a preços competitivos para uma papelaria, confirmar a boa receção de uma encomenda para a loja de vinhos  ou prospetar novos clientes para uma gráfica.

Na área pessoal pode redigir cartas e currículos, encomendar livros, requerer documentos on-line ou pesquisar empresas de trabalho doméstico.

Além destas, muitas outras áreas e tarefas poderiam ser descritas, mas são exemplos comuns, ainda que esta profissão esteja numa fase de crescimento no nosso país. 

Todas estas tarefas podem ser realizadas em home office, em coworking ou em qualquer lugar, sem necessidade da assistente estar presente, uma vez que recorre a tecnologia e utiliza os seus próprios recursos. Agora que já sabe o que uma assistente virtual faz, em breve, falarei das vantagens e desvantagens de trabalhar em home office.

Cristina Pinto


Trabalhar a partir de casa é o desejo de muitas pessoas. Sonham não ter de enfrentar o trânsito, acordar mais tarde, ter tempo para outras tarefas, estar mais tempo junto dos filhos, alimentarem-se a horas com comida feita em casa e, sobretudo, não terem de cumprir um horário fixo.

Queria ser jornalista. Depois de terminar o curso, Filipa conseguiu alguns estágios em jornais e publicações locais. Trabalhava sem contrato e sem horário, mas com muitas promessas. Estava a começar a sua carreia e a esperança tornou-se a razão para apostar tudo em cada experiência que saía frustrada. O jornal fechou, a revista não lhe pagou o que...

Por mais livros que as pessoas leiam, por mais cursos que as pessoas frequentem, por mais gurus que as pessoas sigam, há sempre alguém com dificuldade em mudar de vida.