Diferença entre Siglas e Acrónimos

16-04-2021

Quando precisamos de escrever uma sigla ou um acrónimo, num texto ou num currículo, temos de seguir algumas regras. Se o PIB (Produto Interno Bruto) é um acrónimo, por que razão PME (Pequenas e Médias Empresas) é uma sigla?

Quando comecei a trabalhar como consultora imobiliária, enviaram-me o contacto de um FSBO. Sabe o que é um FSBO? Pois é, eu também não sabia. Como poderia compreender a mensagem se não sabia o que era?

Ah, FSBO (For Sale By Owner), ou seja, FSBO (à venda pelo dono) significa que o proprietário colocou à venda o seu imóvel sem a intervenção de um consultor imobiliário ou agência.

Definição

Antes de mais, importa definir o que são as siglas e os acrónimos. Estas abreviaturas, que resultam da redução de letras, são constituídas pelas letras ou sílabas iniciais de um conjunto de palavras para facilitar a sua leitura. É comum serem utilizadas em partidos políticos, organizações, nomes de programas, serviços públicos, associações culturais, etc.

Diferenças entre siglas e acrónimos

As siglas pronunciam-se letra a letra, como por exemplo: DGD (Direção-Geral da Saúde), CGTP (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses), FMI (Fundo Monetário Internacional), PPM (Partido Popular Monárquico).

Os acrónimos resultam da leitura das sílabas iniciais das palavras, como por exemplo: CLIC (Comunicar, Ligar Ideias e Criar), FIFA (Federação Internacional de Futebol) (Fédération Internationale de Football Association), FRELIMO (Frente de Libertação de Moçambique), ONU (Organização das Nações Unidas).

Regras

Escrevem-se com letra maiúscula, contudo, há exceções para os acrónimos formados por seis ou mais letras, como por exemplo, Benelux (União Económica entre a Bélgica, os Países Baixos e o Luxemburgo), Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância);

Sempre que se escreve uma sigla ou acrónimo, pela primeira vez, escrevemos também a sua definição. Atualmente, não se escrevem com pontos, mas ainda se encontram algumas siglas e acrónimos com um ponto depois de cada letra em documentos mais antigos — e não só.

Como não variam em número, não têm plural. A sua definição já nomeia o seu conjunto, por exemplo, SMS (serviço de mensagens curtas) (short message service) e não SMS's ou SMS'S. Assim, deverá escrever: «Enviei-te duas SMS» em vez de: «Enviei-te duas SMS's». 

Quer as siglas, quer o acrónimos não levam acento e nem se escrevem em itálico (salvo exceções). Nalguns casos, há acrónimos que se tornaram palavras, como por exemplo, laser (light amplification by stimulated emission of radiation) ou ovni (objeto voador não identificado). Assim, não é necessária a sua definição e as palavras estrangeiras escrevem-se em itálico.

Quando se dá uma definição de uma sigla inglesa, esta deve ser em português. Escreva ADN (ácido desoxirribonucleico) em vez de ADN (deoxyribonucleic acid) e ISO (Organização Internacional de Normalização) em vez de ISO (International Organisation for Standardisation). 

Resumo das regras:

  • Escrevem-se com letra maiúscula (exceto para os acrónimos formados por seis ou mais letras);
  • Na primeira vez, escreve-se o seu significado;
  • Não se colocam pontos;
  • Não variam em número, por isso, não têm plural, nem levam apóstrofo para o formar;
  • Não levam acentos;
  • Não se escrevem em itálico (exceto para acrónimos que se tornaram palavras e de origem estrangeira);
  • A definição das siglas inglesas é escrita em português.


Algumas siglas e acrónimos são tão comuns no nosso dia a dia que, por vezes, nem nos lembramos de escrever a sua definição. Haverá casos em que poderia não ser necessário, mas noutros é essencial. O nosso recetor pode não conhecer o significado de um pequeno grupo de letras e não é obrigado a isso. Quem envia a mensagem tem de se certificar que o faz da forma mais clara possível, seja num texto ou currículo.

Até breve,
Cristina Pinto


O interesse na assistência virtual em Portugal veio colocar muitas perguntas. Se há algum tempo a pergunta era: «O que é uma assistente virtual?» Hoje a pergunta é: "O que é preciso para ser assistente virtual?" Isto mostra bem o quanto esta profissão ainda tem para crescer. A procura por informação e cursos nesta área aumentou para responder a...

O medo pode funcionar como uma proteção para a nossa sobrevivência, mas se nos condicionar e impedir de fazer coisas que queremos, não evoluímos e também pode colocar em causa o nosso progresso profissional.