Desconectar

23-08-2019

Se é uma pessoa que vive sempre ligada a tudo, saiba que pode beneficiar se se desconectar da sua realidade por algum tempo.

Este ano, quando fui de férias, decidi que iria usufruir dos meus dias de descanso como dias únicos e irrecuperáveis. Assumi o compromisso de não atender chamadas ou aceitar trabalho neste período. Cancelei todas as publicações que faço semanalmente (artigos no blog e teorias e da organização) e preparei uma resposta automática para os e-mails recebidos.

Mas o que é que eu fui fazer? 

Não liguei nenhuma a ninguém! Espreitei timidamente o Facebook e o Instagram. Esqueci-me que tinha LinkedIn e Twitter. Respondi a algumas mensagens pelo Watsapp apenas para dizer que estava de férias. Esqueci-me de tirar fotografias. Bem, tirei umas quatro ou nove fotos. E chegaram!

Desconectei-me. Não pensei em trabalho, vivi cada dia como se fosse o último. Pouca adrenalina, mas muita, muita tranquilidade.

Quando voltei ao trabalho é que percebi o que tinha feito. Afastei-me do meu centro, deixei tudo para trás e deixei tudo fluir. 

Centrei-me na família. A areia, os protetores solares, os chinelos, as bebidas frescas e um ar rosadinho no rosto fizeram parte dos meus dias. Não me importei com os dias mais frescos que pareciam dias de março ou outubro. Senti cada dia como um presente.

Resultado?

  • Aprendi a necessidade de estar inteira em tudo o que faço. Seja em lazer ou a trabalho.
  • Questionei-me se abandonava as redes sociais ou se diminuía o seu "consumo". Ainda tenho de refletir melhor sobre este assunto.
  • Agradeci a profissão que tenho porque me permite gerir melhor o meu tempo e dar mais assistência às minhas filhas.
  • Deixei de me preocupar com o que não depende de mim. O tempo, os problemas dos outros e as decisões de terceiros.
  • Reli alguns livros e comprei outros.

Adorei desconetar-me para depois voltar com toda a energia e com uma grande clarificação do que quero para mim.

Desconetar-se de uma determinada realidade é essencial para perceber o que de facto é importante manter ou abandonar na vida. As coisas velhas vão embora para dar lugar ao novo.

Para o ano há mais!

Cristina Pinto