Criar um projeto é como criar um filho?

12-04-2019

Há pouco tempo perguntaram-me como estava a correr o meu projeto. De imediato fiz uma analogia, e sem nunca ter pensado nisto antes, disse que o CLIC estava a crescer e que parecia um filho. Mais tarde, analisei a minha resposta e acho que estou certa! Fazer nascer algo de novo, é mesmo como criar um filho. Dá muito trabalho, alguns receios, muitas alegrias, criam-se espectativas, há surpresas e preocupações, mas a superação dos desafios e ver o projeto a crescer é o que me faz colocar empenho, amor e muita, muita dedicação.

Quando se tem a determinação de realizar um projeto e fazer com que esse projeto veja a luz do dia, é preciso muita paixão e coragem para começar. Ter ideias a esvoaçar na nossa cabeça e imaginar todas as probabilidades que podem ocorrer é sonhar, mas quando se decide qual o caminho a seguir, é mágico.

Quando decidi o que queria fazer, começaram a nascer as primeiras perguntas e os receios. E, foi nesse momento que me senti "grávida" de uma ideia.

  • Como vou fazer?
  • Qual será o momento ideal?
  • Serei capaz? 
  • Será que vai correr bem?
  • E se não der certo?

Se estas perguntas não abalaram a minha vontade, é porque o caminho era este. E, mesmo que estas perguntas voltem à minha cabeça, eu já tenho as respostas para todas elas. E se não tiver, vou procurá-las.

Caro leitor, se tem uma ideia e quer começar um projeto ou um negócio, e estas perguntas não o deixam avançar, mas não consegue esquecer esta vontade, é porque também poderá estar "grávido" de uma ideia!

Respondo às perguntas que me fiz quando lancei este projeto. Espero que encontre, pelo menos, uma resposta capaz de o ajudar a avançar com a sua ideia.

Como vou fazer?

Escreva. Escreva tudo o que estiver a pensar acerca do projeto. Analise todos os recursos que tem disponíveis. É nesta fase que deve explorar todas as possibilidades para que decida qual a melhor forma de implementar a sua ideia.

Qual será o momento ideal?

Se esperar por "um dia", nunca vai começar nada! Escolha uma data para colocar em prática o seu projeto. Que tal começar pelo estudo de mercado?

Serei capaz?

O medo de falhar e de não ser capaz pode condicionar a implementação do projeto. Sim, vai encontrar problemas pelo caminho. Não se assuste com a palavra problemas (pode ser desafios, se quiser), mas os problemas têm solução.

Será que vai correr bem?

Se não começar, nunca vai saber! Embora um estudo de mercado seja uma ferramenta importante para traçar o seu plano de ação, não tem garantias nenhumas porque não controla todas as variáveis.

E se não der certo?

Qual é a pior coisa que pode acontecer se o seu projeto falhar? Qual é a melhor coisa que pode acontecer se o seu projeto der certo?

Se o seu projeto de vida passa por trabalhar como freelancer, de modo remoto, o e-Book "Como ser freelancer" do Nomadismo Digital, é uma excelente ferramenta para o ajudar a desenvolver o seu projeto a partir do zero. 

Perguntas chaves para um estudo de mercado

  • Como vai fazer? Quais as principais atividades, recursos e parcerias?
  • O que vai fazer? Qual é a proposta de valor do seu produto ou serviço?
  • Para quem vai fazer? Quem são os seus clientes, como se vai relacionar com eles e quais os canais que vai utilizar?
  • Quanto vai custar o seu projeto? Custos estimados e previsão de receitas.

Finalmente, partilho consigo um conselho que me deram: "Nunca te metas em nada que não domines." O fato de não dominar não significa que não venha a fazer. Tem duas opções: aprender como se faz ou delegar. 

Que a falta de conhecimento numa área não seja a razão para que o seu projeto não veja a luz do dia.

Cristina Pinto