Como ganhar dinheiro a organizar o seu espaço

06-03-2020

A não ser que já tenha aderido ao minimalismo, eu sei que tem coisas que já não usa e que pode ganhar dinheiro com elas. A primeira coisa que lhe deve passar pela cabeça será vender, certo? E tem toda a razão! Pode ganhar dinheiro vendendo o que já não quer, mas também pode alugar o que não usa, rentabilizando o seu investimento inicial.

Se há uns anos, a crise fez com que muitos portugueses vendessem e comprassem artigos em segunda mão, hoje as preocupações ambientas e a necessidade de um consumo mais consciente, aliado à poupança, está a fazer renascer o mercado de compra e venda de usados. 

O crescimento do consumo fez com que as nossas casas, garagens e até locais de trabalho ficassem com excesso de objetos encostados a um canto. A velocidade com que se trocam telemóveis, eletrodomésticos ou se reforma a casa em nome das tendências ainda não parece ser assustador para muitas pessoas, porque continuam a fazê-lo! Se é o seu caso, e quer ganhar dinheiro e espaço, arregace as mangas, organize-se e rentabilize o que tem guardado e talvez desorganizado.

O que vender?

A lista é longa, porque é quase tudo:

  • Roupas e acessórios
  • Roupas de bebé e puericultura
  • Móveis e eletrodomésticos
  • Máquinas de costura
  • Instrumentos musicais
  • Ferramentas de trabalho
  • Computadores e impressoras
  • Telemóveis e tablets
  • Material de desporto
  • Quadros, tapetes e artigos de decoração
  • Livros, discos e CD
  • Moedas e selos
  • Antiguidades
  • Armações de óculos graduados 
  • Acessórios para animais
  • E tudo o que possa ser comercializado de forma legal

Onde vender? 

Além das tradicionais feiras e mercados de artigos em segunda mão ou velharias tem muitas mais opções.

Artigos genéricos

Roupa de bebé, criança e puericultura

Roupa de homem, senhora e criança

Telemóveis e tecnologia

Material de desporto

Decathlon (Trocathlon)

Blog 

Já pensou em criar um blog e vender as suas coisas? Pode escolher um nicho de mercado como roupas de crianças, tecnologia ou livros, por exemplo. Talvez possa ajudar os seus amigos e familiares a venderem o que já não precisam.

O que alugar?

Se alugar os objetos que não usa com regularidade ou os que tem a mais (em vez de os emprestar), pode aumentar o seu rendimento mensal. Acorde uma caução que possa cobrir o custo de uma reparação e, quando a pessoa lhe devolver o objeto, certifique-se que este está nas mesmas condições que lhe entregou. Devolva uma parte da caução e fique com a outra parte referente ao custo do aluguer. Ao alugar um bem, está a colocar um objeto a trabalhar para si e a contribuir para uma prática sustentável. 

  • Fatos de Carnaval 
  • Roupas de cerimónia e acessórios
  • Ferramentas de trabalho
  • Equipamento eletrónico para workshops ou eventos
  • Robots de cozinha
  • Máquinas de limpeza
  • Bicicletas e pranchas de surf
  • Tendas, mesas e cadeiras para eventos
  • Insufláveis para festas de aniversário de crianças

Onde alugar?

  • Por conta própria, mas sendo responsável por danos ou questões legais.
  • A platafotma Rnters permite que renters e owners aluguem bens de forma segura. É cobrada uma comissão de 20 % por cada transação realizada.

Como começar a organizar e vender/alugar?

Triagem

O primeiro passo será selecionar todos os objetos que já não lhe fazem falta e que não quer manter. Pode seguir o método LUG (falo deste método no e-book gratuito «Teorias de Organização») que consiste em separar os objetos por 3 categorias:

  • LIXO: é tudo o que já não quer utilizar. Inclua o lixo, a cadeia de reciclagem e o que quer doar, vender ou alugar.
  • USAR: coloque tudo o que pretende usar ou consultar com regularidade em locais de fácil acesso.
  • GUARDAR: guarde documentos em pastas de arquivo morto e objetos sazonais num lugar longe da vista.

Cuidar

Se necessário, limpe o que vai vender/alugar. Quanto mais cuidado estiver, mais hipótese tem de realizar um bom negócio.

Fotografar

Caso decida fazer negócio pela internet, fotografe todos os objetos de uma vez. Por favor, não tire fotografias a roupas, livros e acessórios no chão. Dá uma imagem de falta de cuidado e desprezo pelos objetos. Tenho a certeza que consegue encontrar um bom local e bem iluminado como uma mesa, uma bancada ou um aparador.

Registar

Pode parecer excesso de organização, mas se tiver vários objetos para vender ou alugar, vale muito a pena registar tudo num ficheiro. Uma simples folha de Excel, por exemplo. Eu uso airtable onde posso consultar todos os produtos que estão à venda, qual o seu preço, em que plataforma estão anunciados, em que local estão guardados e por que valor vendi. 

Preço

Uma breve pesquisa nas diferentes plataformas vai indicar-lhe uma janela de preços. Não deverá atribuir um preço superior aos objetos semelhantes que já estão à venda, pois corre o risco de não os vender. Se colocar um preço muito inferior, perde uma oportunidade de realizar um bom negócio. 

Descrição

No momento de anunciar, descreva os objetos com a maior precisão possível. Informações como medidas,  características específicas, estado de conservação ou a necessidade de algum arranjo. Sim, pode vender coisas que já não funcionam, desde que o comprador saiba em que estado está a comprar. Pode decidir reparar ou aproveitar algumas peças. 

Conforme vai ganhando espaço, diminuiu a necessidade de manutenção e organização das suas coisas, ganhando tempo e dinheiro.

A minha última sugestão é que possa criar um objetivo com o dinheiro que realizar com a venda ou aluguer das suas coisas como poupar, viajar ou comprar uma coisa que precisa mesmo.

Organize-se e boas vendas!

Cristina Pinto