Como falar dos seus pontos fracos numa entrevista de emprego

13-03-2020

Se já passou pela experiência de uma entrevista de emprego, é muito provável que já lhe tenham perguntado quais eram os seus pontos fracos ou fraquezas. O que respondeu?

Muitas pessoas não sabem o que responder a esta pergunta. Outras querem ser muito sinceras e respondem a primeira coisa lhe lhes vem à cabeça. E ainda existem as pessoas que apresentam uma qualidade exagerada como sendo um defeito. 

Esta última opção é muito engenhosa, mas acha que o entrevistador ainda acredita que o seu maior defeito é ser um workaholic ou que é demasiado organizado ou que confia demais nas pessoas?

Então, o que responder sem faltar à verdade e sem colocar em risco o lugar a que se candidata? 

Diga a verdade de forma filtrada. Apresento 3 formas para o fazer:

Apresente pontos fracos que não prejudiquem a empresa

  • «Sou uma pessoa muito reservada.» Não apresente esta característica se a vaga for para a área comercial ou de comunicação. É excelente para trabalhos de concentração.
  • «Não gosto de fazer exercício físico.» Não receie parecer uma pessoa preguiçosa, mostrando que prefere outra atividade como ioga ou meditação, por exemplo.

Características que modificou ou que está disposto a melhorar

  • Teimosia. «Sou uma pessoa um pouco teimosa e quando percebo que estou a teimar, paro, reflito sobre o assunto e tento mudar a minha atitude.» Se for uma pessoa teimosa, apresente esta característica, sem exagerar, e se nos critérios de selecção estiver a determinação.
  • Autoritarismo. «Tenho tendência para dizer aos outros o que fazer, mas não é com má intenção. Estou a trabalhar para saber delegar ou pedir em vez de dar ordens.»

Apresente um ponto fraco num contexto diferente ou condicionado

  • Em vez de dizer que é organizado demais, diga que não consegue trabalhar em locais desorganizados.
  • Poderá dizer que é uma pessoa tímida quando não conhece as pessoas, mas que pouco depois sente-se mais à vontade e a timidez desvanece.

Estes são apenas exemplos, mas deverá refletir acerca da sua personalidade e usar o bom senso.

Por que razão os recrutadores fazem estas perguntas?

O objetivo desta pergunta não é tentar saber se o leitor é uma má pessoa. Todos temos as nossas fraquezas. O entrevistador quer perceber se o candidato tem capacidade de autoanálise e como reage a este tipo de perguntas. 

Mostra autodesvalorização ou é confiante? 

Sabe identificar bem as suas fraquezas ou ainda está num processo de autoconhecimento? 

É uma pessoa que sabe reconhecer as suas limitações ou receia mostrar alguma fraqueza?

Antes de se apresentar numa entrevista, cuide muito bem deste ponto, porque poderá fazer a diferença no momento da decisão. O Guia "Como Arrasar numa Entrevista de Emprego", apresenta 18 dicas úteis para se preparar como um profissional A+++.

Cristina Pinto 


Trabalhar a partir de casa é o desejo de muitas pessoas. Sonham não ter de enfrentar o trânsito, acordar mais tarde, ter tempo para outras tarefas, estar mais tempo junto dos filhos, alimentarem-se a horas com comida feita em casa e, sobretudo, não terem de cumprir um horário fixo.

Queria ser jornalista. Depois de terminar o curso, Filipa conseguiu alguns estágios em jornais e publicações locais. Trabalhava sem contrato e sem horário, mas com muitas promessas. Estava a começar a sua carreia e a esperança tornou-se a razão para apostar tudo em cada experiência que saía frustrada. O jornal fechou, a revista não lhe pagou o que...

Por mais livros que as pessoas leiam, por mais cursos que as pessoas frequentem, por mais gurus que as pessoas sigam, há sempre alguém com dificuldade em mudar de vida.