Ciclo vicioso ou círculo vicioso?

06-01-2022

Ainda existe alguma confusão quando alguém se quer referir a uma sucessão de acontecimentos que se repetem vezes sem conta. Uns dizem «ciclo vicioso». Outros «círculo vicioso». Qual será a forma correta?

As duas expressões são usadas, mas apenas uma está correta quando se pretende dizer que existe uma sucessão interrupta de acontecimentos que se repetem e não evoluem porque encontram sempre o mesmo obstáculo.

Ciclo

A definição de ciclo refere-se a uma sucessão de fenómenos que se repetem numa determinada ordem. Por exemplo, as estações do ano (primavera, verão, outono e inverno), o ciclo da água (precipitação, evaporação, condensação); desenvolvimento de um ser vivo (nasce, desenvolve-se, reproduz-se e morre).

Estes movimentos são infinitos e denominam-se de ciclo. Não se podem saltar etapas e cada acontecimento gera outro acontecimento sempre pela mesma ordem. Não é possível que o verão anteceda a primavera, nem que um ser vivo se possa reproduzir antes de nascer.

Círculo Vicioso

O círculo refere-se a uma sucessão de acontecimentos repetidos em que um acontecimento X gera outro acontecimento Y e, por sua vez, este gera outro acontecimento X. Cada acontecimento alimenta o outro, e assim é sucessivamente até se quebrar o círculo (ou não). É a chamada «pescadinha de rabo na boca» e são considerados eventos negativos. Podem ocorrem em várias áreas da vida (pessoal, financeira, amorosa).

Se uma empresa não tiver financiamento suficiente para investir e crescer não conseguirá ter crescimento. E se não houver crescimento, não conseguirá financiamento para investir e crescer.

Círculo Virtuoso

Numa perspetiva positiva, o círculo virtuoso encontra facilitadores ou estímulos para que os eventos se repitam de forma positiva. Se um aluno estudar e tiver boas notas, sente-se motivado para estudar. E se estudar, é provável que tire boas notas.

Quer no círculo vicioso ou no círculo virtuoso, — que na minha opinião poderia ser um oito vicioso ou virtuoso, já que o ponto de chegada seria o mesmo do ponto de partida —  há uma cadeia de acontecimentos que alimentam outros (positiva ou negativamente), se a cadeia não se romper. Não importa, por isso, o caminho que se percorra, em círculo ou em oito. Do mesmo modo que a violência gera violência, a gentileza gera gentiliza.

A grande diferença entre o ciclo e o círculo está na possibilidade de finitude do círculo, e embora, o ciclo possa terminar, renova-se para dar início a outro ciclo.

Até breve,
Cristina  


Acredito que já tenha lido estas duas palavras. E se tem dúvidas na utilização do hífen, uma breve e simples explicação para ficar sem essa dúvida.

Sem que ninguém esperasse, a semente de uma macieira vingou. Cresceu e tornou-se uma bela árvore. Ainda era jovem, mas já assumia uma beleza que se destacava das outras árvores. As suas folhas verdes e viçosas aumentavam a cada dia. Em pouco tempo, ela ocupava um espaço que não lhe estava destinado. As suas raízes eram fortes e o seu...

Adoro pão de Deus. Especialmente do coco, mesmo no centro do bolo. E se tiver húmido, melhor. Comprei um destes bolos com nome de pão e, como sempre, comecei por comer as bordas. Nem uma trinca na parte do coco. Como já disse, adoro coco, por isso, deixo-o para o fim. Quando finalmente cheguei ao centro do bolo, cheio...