Análise SOWT Pessoal

04-10-2019

Se a análise SWOT foi utilizada por empresas de todo o mundo para encontrar estratégias de crescimento e de desenvolvimento, nem imagina o que esta ferramenta pode fazer por si. 

No artigo anterior escrevi sobre a análise SWOT e dei alguns exemplos das suas diferentes aplicações. Esta semana, quero falar desta ferramenta numa perspetiva pessoal. Ou seja, como aplicar esta ferramenta na prática.

Se não leu o artigo anterior, volto a definir a matriz SWOT. É uma ferramenta de gestão e planeamento estratégico do ambiente de uma empresa ou organização.

A palavra SWOT é um acrónimo em inglês que significa S (strenghts - Pontos Fortes), W (weaknesses - Pontos Fracos), O (opportunities - Oportunidades) e T (Threats - Ameaças). 

Como já disse, esta ferramenta é capaz de fazer muito por empresas de todo o mundo, e quando bem feita, pode simplesmente, mudar-lhe a vida!

Este tipo de análise é um exercício que lhe vai dar as respostas que tanto procura. Seja para se desenvolver enquanto pessoa, para realizar uma mudança de carreira, para montar um currículo ou para se preparar para uma entrevista de trabalho.

É muito simples de realizar, mas vai ter de ser honesto consigo. Esta técnica tem como objetivo encontrar soluções para o desenvolvimento pessoal ou resolver problemas/questões/desafios. Consiste em avaliar os fatores internos que dependem de si e os fatores externos que não estão dependentes da sua ação. 

Como executar

Numa folha de papel escreva os fatores internos com seus pontos fortes e pontos fracos. Depois, faça o mesmo com os fatores externos e detete as oportunidades e as ameaças. 

Se tiver dificuldade, pode pedir ajuda a amigos, familiares, colegas de trabalho ou pessoas que tenham alguma opinião formada sobre si. Dê abertura suficiente para que elas lhe possam dizer aquilo que pensam sobre si e sem receios.

Matriz análise SWOT pessoal para imprimir
Matriz análise SWOT pessoal para imprimir

Quer receber esta matriz por e-mail? Peça aqui!


Acredito que, inicialmente, tenha alguma dificuldade em preencher estes quatro segmentos, mas estas perguntas podem ajudar.

Pontos Fortes

  • Quais são as minhas competências/talentos? 
  • O que é que eu sei fazer muito bem?

  • Quais as minhas características que são elogiadas pelos outros?
  • O que me faz sentir bem? 
  • Quais as minhas qualidades?

  • O que as pessoas valorizam em mim? 


Pontos Fracos

  • O que posso melhorar/aprender?
  • Que características minhas são apontadas como defeitos?
  • O que me faz sentir mal?

  • O que eu não sei fazer?

  • O que tenho dificuldade em realizar?


Não salte etapas! Só depois de listar os pontos fortes e fracos, é vai conseguir detetar as oportunidades e as ameaças. 

Como? 

Leia os seus pontos fortes e analise as possíveis oportunidades que tem à sua volta. Um exemplo simples pode ser uma competência ou um talento que tenha e que esteja a ser muito solicitado por recrutadores.

Outro exemplo para detetar eventuais ameaças é fazer o mesmo com fatores negativos e não controláveis por si. Imagine que não sabe falar francês e trabalha numa empresa francesa. Tem consciência que não falar esta língua é um ponto fraco para si. A empresa está a ser reestruturada e decide dispensar alguns colaboradores. O seu receio é que possa ser uma dessas pessoas a ser dispensada, por não ter conhecimentos da língua. Detetada a ameaça, pode antecipar-se e aprender a falar francês.    

Oportunidades

  • Fatores que que se podem converter em oportunidades com base nos seus objetivos. 
  • Analise contactos, pessoas, empresas, mercado, economia e canais de comunicação.

Ameaças

  • Fatores que que se podem converter em ameaças com base nos seus objetivos.
  • Analise contactos, pessoas, empresas, mercado, economia e canais de comunicação.


Esta análise deve ser adaptada a cada objetivo de vida. Só se tiver consciência dos seus talentos, virtudes, conhecimentos, competências, fraquezas, dificuldades, resistências e pontos a melhorar, é que vai poder detetar as possíveis oportunidades e ameaças. 

Não se esqueça que esta análise é dinâmica e pode preencher uma matriz para cada objetivo.

Qual é o seu próximo objetivo?

Cristina Pinto